Poema: Enófilo 


"E naquela noite 
Sem expectativas 
Te conheci 
Te provei
Mergulhei
Em taças envolvidas
De aromas inebriantes 
Me seduzindo 
Me hipnotizando
Com olhares encorpados
Com sabores peculiares
Me encontrei
Me inspirei
Vivenciei 
Em cada gole 
Uma história 
Uma cultura 
Me atraindo 
Me conduzindo
Naquela melodia 
De notas curiosas
Busquei 
Te entender
Te analisar 
Na expressão de uma pintura
Dinâmica
Pulsante
Sentindo o universo 
De possibilidades
Te apreciei
Te imaginei
Em cada poema 
Em cada leitura
Pois hoje declaro 
O meu apreço
O meu amor
Por aquele 
Que me aceita 
Que entende
Que divide
Todos os momentos
Todas as experiências 
Em sorrisos largos 
Em brindes únicos 
Pois você, vinho
É tudo o que eu preciso."



 Por: Claussia Neumann da Cunha

Nenhum comentário:

Postar um comentário